Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2016

Sessões de Reiki em Valença do Minho

Imagem
SURPRESASDIVINAS@GMAIL.COM

Velas Anjos Atlantes

Imagem

Foco no outro...

A nossa civilização passa por uma fase muito difícil. A maior parte das pessoas já se desencantou com as religiões, com os intermediários que supostamente sabem tudo e que, ao não olhar para cada pessoa individualmente, massificam. A era de Aquário, esta nova era que está a aproximar-se, é a era que nos ajuda a vibrar por "somos todos diferentes, somos todos especiais", contrariamente à era passada, de Peixes, em que a vibração era sustentada para que cada indivíduo fizesse parte das massas. As pessoas hoje em dia cada vez mais querem sentir-se especiais, sabem que não são iguais aos outros e não querem um tratamento espiritual massificado. Por isso, quando entendem a sua singularidade e percebem que vão ter que parar de fazer o que todos fazem, pensar como todos pensam, e ir atrás da sua individualidade, começam a interiorizar. Só que quando tentam entrar dentro de si próprias, fechar os olhos para sentir a sua energia - espanto! - lá dentro é escuro, triste …

Dá a Outra Face...

Quando alguém te agredir, quando alguém te magoar, dá a outra face. Uma das coisas mais completas, ao nível evolutivo, que se pode fazer na Terra é manter a energia. Isto é: manter a frequência vibratória de quem eu sou, do que venho cá fazer, do que eu tenho de limpar, do que eu tenho de curar em mim, na minha Alma. A energia da minha Alma manifestada na matéria. Todas estas coisas são coisas que eu venho fazer. Quando alguém me chateia, quando alguém me agride, e vou lá "dar o troco", como se costuma dizer, eu estou a desistir de todo este trabalho energético que tenho estado a fazer. E porquê? Porque eu desço à energia da pessoa. E a partir do momento em que eu desço à energia da pessoa, a minha energia fica igual à dela. E se eu não gostei da energia dessa pessoa que me agrediu, agora estou igual a ela. Eu deixo de conseguir manter a minha energia. Quanto mais tempo eu consigo manter a minha energia, mais forte, mais consolidada ela fica, e, consequentem…
Discurso de Nelson Mandela como Presidente Eleito de Sudáfrica (1994) Nuestro miedo más profundo no es que seamos inadecuados.
Nuestro miedo más profundo es que somos poderosos sin límite. Es nuestra luz, no la oscuridad lo que más nos asusta.
Nos preguntamos: ¿quién soy yo para ser brillante, precioso, talentoso y fabuloso? En realidad, ¿quién eres tú para no serlo?
Eres hijo del universo. El hecho de jugar a ser pequeño no sirve al mundo.
No hay nada iluminador en encogerte para que otras personas cerca de ti no se sientan inseguras. Nacemos para hacer manifiesto la gloria del universo que está dentro de nosotros.
No solamente algunos de nosotros: Está dentro de todos y cada uno. Y mientras dejamos lucir nuestra propia luz, inconscientemente damos permiso a otras personas para hacer lo mismo.
Y al liberarnos de nuestro miedo, nuestra presencia automáticamente libera a los demás.