21/04/2016

O Chamamento

A vida chama-te. A vida chama-te para saíres desse marasmo em que te meteste. A vida chama-te para novas e grandes aventuras. Só tens de dizer sim. Só tens de aceitar o compromisso de honrar o que vieste fazer à terra, que é seres quem tu és.

Desde que tu consigas em todas as ocasiões Ser, o resto far-se-á por si. Anda ver a vida. Sai desse casulo, desse mar de pseudoconforto emocional a que te votaste. «Se não arriscar, nunca vou perder», pensas tu. E também nunca vais ganhar, digo eu.

Por isso, fecha os olhos, respira fundo, abre as tuas asas e aprende de uma vez por todas que começa em ti o movimento de aprenderes a voar. 

Alexandra Solnado

08/04/2016

Um Dia para Mim

Queria ver-te sorrir. Queria que cantasses para mim. Queria que me dedicasses um dia só a mim. Para me ouvir, para me sentir. Principalmente para me sentir. Queria que me dedicasses um dia a mim, sem tristezas, sem lamúrias. Um dia só de energia. Energia de amor.

Queria que me sentisses, calma e descompassadamente. Como um ritmo alegórico de luz. Ficavas assim, quieto, só a sentir, e devagarinho deixavas-me entrar. Eu entrava, primeiro no peito, e aí começarias logo a sentir o meu amor.

Depois, esta energia ia entrando em cada pedacinho escondido da tua essência, do teu corpo, da tua energia. E daí iria surgir a tua própria luz. E depois de me teres dedicado um tempo, eu iria brilhar em ti mais do que nunca.

E findado o dia que me ofereceste, eu iria devagar saindo de ti, mas deixava-te ali, quieto, a vibrar por mim. E eu, aqui de cima, ficaria feliz por ter conseguido, através de ti, levar um bocadinho mais de luz à terra.

Alexandra Solnado