27/03/2014

Associação Portuguesa de Reiki



Enquadramento

Reiki é uma terapia complementar, no âmbito das Terapias e Medicinas de Campo Bio Energético, na qual o Reiki está inserido segundo o conceito da NCCAM - National Center for Complementary and Alternative Medicine, que é uma Agência dos EUA, dedicada à explicação rigorosa sob o prisma da ciência, das Medicinas Complementares e Alternativas.
Esta terapia é realizada através de um toque suave ou a uma curta distância do corpo do paciente, seguindo um rigorosocódigo de ética, sendo transmitida a “Energia Universal” (Reiki) para as zonas mais necessitadas da pessoa. Esta é uma terapia complementar, ou seja, trabalha em conjunto com todas as Medicinas e outras Terapias, nunca invalidando ou substituindo qualquer uma delas.
Os terapeutas de Reiki estão enquadrados no CAE 86906 – Outras actividades de saúde humana e os seus Mestres Formadores com o CAE 85591
  Kanji para Reiki

Reiki significa:

Energia Universal (Rei = Universal, Ki = energia)

Reiki é:

  • Um método japonês com um conjunto de técnicas que permitem revitalizar, equilibrar e auxiliar a pessoa no seu processo de cura;
  • É possível de utilizar em qualquer lugar, altura ou situação;
  • É uma Terapia Complementar, não realiza diagnóstico, não é equiparada às Bio Medicinas ou Medicinas Tradicionais;
  • Não exclui as outras medicinas ou terapêuticas, antes pelo contrário, pode ampliar a sua eficácia;
  • Enquanto prática tem técnicas de auto-ajuda com vista ao crescimento pessoal, além da possibilidade de auto-tratamento.
Para compreendermos o que é o Reiki, temos que compreender que tudo é energia, o Reiki tem uma perspectiva holística sobre o Homem e a realidade que o rodeia e na qual está inserido.
Reiki é uma terapia complementar e integrativa, onde se depreende que um tratamento é realizado através de uma técnica de contacto leve ou, ou mesmo sem contacto, do local afectado no corpo ou seguindo um processo de tratamento que visa a aplicação em várias partes do corpo, sempre respeitando a integridade do utente. Esta técnica visa realinhar o fluxo de energia vital, trazendo o equilíbrio energético ao corpo e uma sensação de bem-estar geral, conforme é ilustrado pela GALE ENCYCLOPEDIA OF ALTERNATIVE MEDICINE. Reiki é também uma terapia profilática, levando o praticante ou o utente a encontrar o seu equilíbrio vital, auxiliando-o a reagir melhor às condições propícias à doença e é, também, um excelente suporte para cuidados paliativos. O Reiki tem vindo a ser integrado em vários hospitais no Brasil, Estados Unidos, Reino Unido e Espanha, como uma terapêutica complementar. No Hospital de Hartford, o Reiki é definido como uma técnica japonesa de para redução de stress e relaxamento, que compreende que tudo no Universo é feito de energia e que a mesma flui à nossa volta e dentro de nós. O Programa de Voluntários de Reiki do HOSPITAL de HARTFORD recebeu as honras do prémio “ASDVS Extraordinary Program”. Em Portugal, foi realizado um estudo de 2 anos, no Hospital São João do Porto, a utentes oncológicos, pela Enfermeira e mestre de Reiki Zilda Alarcão.

Pressupostos da Terapia Complementar Reiki

A terapia Reiki tem uma perspectiva holística, olha para o homem como um todo, com dimensões físicas, emocionais, mentais e energéticas. Sabemos que o contacto das mãos do terapeuta ou a sua proximidade propiciam alterações nessas diferentes dimensões, algo que pode ser lido nos estudos realizados pelo Prof. Ricardo Julião Monezi, da Universidade Federal de São Paulo e pelo Prof. Ricardo Rodrigues Garé, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

Como funciona o Reiki

O Reiki por si não cura. O efeito do Reiki é o de aumentar a capacidade autocurativa do paciente. Tal pode ocorrer nas seguintes formas:
  • Produzindo um profundo estado de relaxação que pode aliviar o stress que sofre, como consequência da sua enfermidade
  • Aumentar as defesas do corpo de modo a que ajude a superar, por exemplo, uma infecção, estimulando o seu sistema imunológico
  • Aliviar estados de depressão e cansaço
  • Eliminar ou reduzir os efeitos secundários de fármacos, sobretudo da quimioterapia
  • Potencia o efeito benéfico dos fármacos quando um paciente não está a responder ao tratamento
  • Acelerar a eliminação de toxinas da anestesia e fármacos empregues
  • Reduzir a ansiedade antes de uma intervenção cirurgica ou química
  • Aumentar a sua capacidade de recuperação depois de uma intervenção

Como se aplica um tratamento de Reiki

  • Pode ser aplicado ao paciente estando ele sentado ou deitado, sempre com a roupa vestida
  • O praticante passa as suas mãos sobre o paciente em determinadas posições, sem exercer pressão ou manipulação de algum tipo
  • O praticante pode pousar as suas mãos em pontos que o paciente peça, caso tenha dores mas seguindo um rigoroso código de ética
  • As sessões podem durar entre 30 minutos e 1 hora e meia, dependendo das necessidades do paciente.

A história do Reiki

Muitas são as histórias sobre Mikao Usui e sobre como o Reiki apareceu, no entanto, não são as histórias o mais importante, elas podem dar-nos um contexto histórico da época e da pessoa mas Reiki é algo que se experiencia de forma íntima e profunda.  Mikao Usui nasceu a 15 de Agosto de 1865 na aldeia de Taniai, no Japão, tendo sido um aluno regular e profissionalmente um funcionário do Estado Japonês. Um dia, foi para o monte Kurama, para aperfeiçoar a sua disciplina e após 21 dias começou a sentir Reiki (energia universal) no topo da sua cabeça. Num momento de inspiração, compreendeu um novo método de disciplina energética, a qual aplicou em si, em primeiro lugar, depois, a membros da sua família e. finalmente, em 1922 abriu o primeiro centro de tratamento e ensino de Reiki. Mais informação sobre o historial do Reiki pode ser lido na Tradução do Memorial do Mestre Usui, uma óptima referência sobre a história do Mestre Usui,segundo o Memorial erguido pelos seus alunos.
Os seus ensinamentos passaram para Chujiro Hayashi e deste para Hawayo Takata que levou o Reiki para o Havai, tendo passado para os Estados Unidos, Brasil, Canadá e Europa.

Os cinco princípios de Reiki

Mikao Usui instituiu cinco princípios, orientadores, para o desenvolvimento interior dos praticantes de Reiki. Podemos encontrar o valor destes cinco princípios em todas as civilizações.
五戒 - GOKAI (Cinco Princípios)
今日たけは -Kyo dake wa – Só por Hoje,
怒るな -Ikaruna – Sou Calmo,
 心配すな - Shinpaisuna – Confio,
感謝して - Kanshashite – Sou Grato,
業をはけめ - Gyo wo hageme – Trabalho Arduamente,
人に親切に - Hito ni shinsetsu ni – Sou Bondoso.

Formação

Reiki é geralmente ensinado em 3 ou 4 níveis distintos, sendo os diferentes métodos de ensino chamados de “Sistemas”. Qualquer pessoa pode aprender Reiki, desde que esteja disponível para isso, não sendo necessário conhecimentos médicos pois o Reiki não realiza diagnósticos, apenas trabalha no campo da bioenergia, segundo uma perspectiva holística.

Alguns Hospitais com Terapeutas de Reiki em serviço

Em Portugal foi realizado um estudo de 2 anos, no Hospital São João do Porto, pela Enf. e Mestre de Reiki Zilda Alarcão.
A Associação Portuguesa de Reiki tem projectos de voluntariado terapêutico em Hospitais. Para mais informações contactem-nos para oinfo@montekurama.org

http://www.associacaoportuguesadereiki.com

Destino

Cada galáxia tem um campo de energia electromagnética, que por algum motivo atrai outra. Esta atracção primeira é a que traça o desenho. Quando chocam, já estavam unidas para sempre. O choque é apenas a consequência disso. Chocaram porque se atraíram, e depois ficam juntas. E não, chocaram, e porque chocaram ficaram juntas.

Repara na nuance. Na primeira opção, as galáxias mesmo antes de se tocarem já tinham feito o trabalho todo, o de se atraírem. Chocar foi apenas a consequência, ficarem juntas era o destino. Porque é que eu estou a explicar isto tudo sobre as galáxias? Porque os homens são iguais às galáxias.

Quando se chocam, ou até mesmo quando se cruzam, o destino já estava traçado. Já se tinham atraído. O choque foi apenas a consequência. As galáxias, quando se chocam, antes fazem uma dança longínqua e distante para, depois de longuíssimos anos, ficarem juntas. Ficarem juntas já era esperado quando se atraíram. Ficarem juntas foi a consequência de se terem atraído. Não é a consequência de terem chocado. Até porque há galáxias que se chocam e se repelem.

Com o ser humano dá-se a mesma coisa. Quando atrai uma pessoa ou uma circunstância na sua vida, na frequência da vibração já sente se o encontro será para a atracção ou repulsão. Mas, sendo para atracção ou para repulsão, o encontro já estava marcado há séculos.

Jesus 
(Mensagem de Luz / Alexandra Solnado)

23/03/2014

Reiki


O Reiki é uma Medicina Alternativa, acreditada pela OMS [Organização Mundial de Saúde], redescoberta no séc. XIX pelo Dr. Mikao Usui, aquando de um retiro de 21 dias, em jejum, no monte Kurama (Japão). 
Segundo o Mestre, o Reiki é intuitivo e pede que nos livremos de regras feitas, apenas para facilitar as coisas.
O sistema de Reiki do Mestre, tem por base três pilares: Gassho, Reiji-Ho e Chiryo. O Reiki é um sistema de canalização de energia que proporciona o equilíbrio energético de todos os seres, animais ou plantas.
O Reiki é utilizado, cada vez mais, por pessoas em todo o mundo, pois o mesmo proporciona, a quem recebe, uma grande sensação de relaxamento, paz e amor. Em alguns hospitais de Nova York, bem como noutros países, é utilizado no acompanhamento de acamados de média e longa duração bem como a doentes em fases terminais, proporcionando-lhes um melhor bem-estar a vários níveis, uma vez que o Reiki actua no plano físico, psíquico e emocional.
Em Portugal existem já médicos e enfermeiros que se iniciaram nas práticas de Reiki como complemento aos seus tratamentos médicos, através da medicina convencional.
No ano passado, um hospital do norte do país, uma equipa de profissionais de saúde, que detinham também conhecimentos na prática de Reiki, introduziram-no nas consultas de acompanhamento de mulheres grávidas com bastante sucesso, tendo mesmo recebido um prémio. Além das valias já anteriormente referidas, o Reiki tem também outras funções tais como o alinhamento de chakras, eliminação de bloqueios, eliminação de dores, desintoxicação, aumento da frequência vibratória, equilíbrio do ser, remoção de stress e é recomendado a grávidas.


20/03/2014

A civilização está á beira do colapso, diz a Nasa




 Detalhe do cartaz de "END:CIV", filme de Franklin Lopez, 2011

Um estudo patrocinado pela NASA prevê que a civilização industrial poderá entrar em colapso nas próximas décadas devido à exploração não sustentável dos recursos e à distribuição cada vez mais desequilibrada da riqueza. 
A investigação, publicada na Ecological Economics e realizado com o apoio do Goddard Space Flight Center, da NASA, utilizou modelos teóricos para prever que o mundo tal como o conhecemos deverá durar, no máximo, mais um século. Se nada mudar, seremos “engolidos” por fatores como as alterações climáticas, o aumento da população, o consequente aumento da exploração dos recursos e a estratificação da sociedade em “elite” e “massas”.
Os casos de grandes rupturas civilizacionais devido a “colapsos vertiginosos – por vezes durante séculos – são muito comuns”, mesmo em civilizações avançadas e complexas, tais como o Império Romano ou os impérios Han, na China, Máuria e Gupta, na Índia, e da Mesopotâmia.

Ascensão e queda

O estudo, divulgado pelo Guardian, analisou o declínio de civilizações antigas e conclui que “o processo de ascensão e queda é um ciclo recorrente ao longo da História”, identificando cinco fatores que explicam o declínio da civilização e que podem determinar o risco atual de um colapso: população, clima, água, agricultura e energia
Nos últimos cinco mil anos, a conjugação destes fatores levou a situações de colapso quando se verificaram os fenómenos da “exploração prolongada de recursos” de forma insustentável, influenciando o equilíbrio ecológico, e “a estratificação económica da sociedade em Elites [ricas] e Massas (ou Plebeus) [pobres]“.

sesync.org
O trabalho de investigação foi liderado por Safa Motesharrei, do National Socio-Environmental Synthesis Center. Em conjunto com uma equipa de cientistas das áreas naturais e sociais, o especialista em matemática aplicada criou um modelo multidisciplinar chamado “Human And Nature DYnamical” (HANDY).
Os cientistas enfatizam que “o colapso pode ser evitado e a população pode alcançar um equilíbrio se a utilização per capita dos recursos naturais for reduzida a níveis sustentáveis e se esses recursos forem distribuídos de uma forma equitativa”.
A batata quente fica, portanto, nas mãos das Elites que têm poder para “restabelecer um equilíbrio económico”.

O Dentro e o Fora

Só há duas maneiras de viver. Conectado ou desconectado. Conectado, em ligação profunda com quem se é, com o que se veio aqui fazer, com as mais diversas maneiras de se exteriorizar o Ser. Porque para se exteriorizar o Ser, antes tem de se Ser. E para Ser, tem que se interiorizar tudo.

O que se sente, o que dói, o que nos faz felizes e infelizes, onde está a nossa liberdade e consciência, o que nos maltrata, o que nos faz mal, e também o que nos faz bem e o que nos eleva. Como vês, tudo se passa dentro. Tudo o que fazes é uma consequência do teu estado interior.

Se o que fazes não dá certo, se as tuas acções não resultam, é porque não reflectem o teu mundo interior. No mínimo reflectem um mundo interior evasivo, desconcertante e desconexo. Por isso as acções não dão certo – são materializações da nossa inconsistência.

Neste caso, o que terás de fazer é olhar para dentro e ver do que estás a fugir. Encarar esses demónios, deixar doer o que tiver de doer, e depois de tudo limpo, aceder à tua alma, à tua essência. Só aí, então, agir. As acções promovidas pela alma são sempre e sem excepção correctas, iluminadas e gratificantes. Essa é a única via da evolução.

Há outra maneira de viver: a desconectada. A pessoa não sabe quem é, foge do que sente, refugia-se em bens materiais para enganar a dor. E o resultado é a perda, a dor, a frustração e a doença. A escolha é sempre vossa.

Jesus 
(Mensagem de Luz / Alexandra Solnado)

06/03/2014

Apego

Todos os dias, a vida dá-nos a possibilidade de restabelecermos prioridades. Todos os dias, a cada hora, o Universo rearmoniza o que está descentrado. Tudo o que não está no eixo será modificado pelo sistema energético. Em cada dia que pensas que tens algo, mesmo que seja de uma forma inconsciente, o Universo prepara-se para to retirar.

Mesmo que não percebas, a cada instante estás a apegar-te a algo. A cada instante com esse apego, estás a deixar de ser livre. Com esse apego estás amarrado. Pode ser apego a qualquer coisa. A pessoas, a bens, a ideias, a ideais, a julgamentos, a palavras, a escolhas. Apegaste-te quando notas que não queres abrir mão. Apegaste-te quando pensas que não mais vais perder. E é aí que começas a ser um candidato à perda. É preciso desapegar.

Nota que todos os dias tens a oportunidade de desapegar. Quando ficas sem dinheiro momentaneamente, é um sinal para começares a desapegar-te do dinheiro. É por não aproveitarem estes sinais que as pessoas ficam definitivamente sem dinheiro. Quando um filho quer ser independente, é um sinal para começares a desapegar-te dele. É por não aproveitarem estes sinais que as pessoas ficam definitivamente sem os filhos.

Quando te sentires triste, chora. Permite-te fragilizar. É por não aproveitarem estes sinais que as pessoas começam a atrair sinais graves de fragilização, as doenças. Permite-te desapegar das coisas, das ideias de que ser forte é que é, de que as coisas são tuas. São pequenos lutos que doem. É verdade, doem. Mas evitam a perda definitiva. Evitam que a vida seja tão dura convosco como vocês são convosco próprios.

Jesus 
(Mensagem de Luz / Alexandra Solnado)

Centro Holístico Beladonna - Março 2014